Humanização

Política Institucional
de Humanização

Política Institucional de Humanização

Para a rede institucional Santa Marcelina, o conceito de humanização em saúde se fundamenta na sua inspiração carismática, que, como diz seu fundador, “visa sanar os estragos do nosso tempo”, reconstruindo a integridade e a dignidade da pessoa e da sociedade a partir dos valores éticos e cristãos que a norteiam.

Isso significa que esses valores deverão estar presentes, vivificar e caracterizar todos os processos de gestão e da assistência e as relações entre as pessoas: colaboradores entre si, colaboradores e usuários, pessoas e ambiente.

Definimos a própria humanização em saúde como um processo global cada vez mais abrangente das dimensões diversificadas da dignidade da pessoa humana e da pessoa humana como um todo no seu contexto socioambiental.

Cumpre aqui lembrar a Missão, a Visão e os Valores do complexo Santa Marcelina:

Responsabilidade Social
Ações Sociais
Humanização
Grupo de Trabalho de Humanização
Diretrizes e dispositivos
Programas
Política Institucional de Humanização
Política Nacional de Humanização (PNH)
Voluntariado
Parceiros Sociais
Faça uma doação

Missão

Oferecer Assistência, Ensino e Pesquisa em Saúde, com excelência, à luz dos valores éticos, humanitários e cristãos. Neste cenário a Casa de Saúde Santa Marcelina busca ser sinal e instrumento de convergência e resolutividade da atenção a saúde à luz dos princípios do SUS de universalização, hierarquização, e de equidade com qualidade a todo cidadão.

Visão

Uma Instituição que se torne modelo de gestão em Saúde através da integração dos processos de informação, humanização e competência Técnico-Administrativa.

Valores

  • A Espiritualidade
  • O Respeito
  • A Hospitalidade
  • A Alta-Performance
  • O Aprendizado Organizacional
  • A Responsabilidade Social

É plena convicção da fé dos fundadores e continuadores da instituição que esta surgiu por vontade divina, como instrumento e parte do plano providente de Deus para os filhos que habitam esta pequenina porção do planeta e deste país.

Mais do que qualquer filósofo ou antropólogo, Jesus Cristo, que “revela ao homem sua real natureza e destino” (GS), é o inspirador humanitário, e sua Boa Nova é modelo soberano para políticas e planos institucionais de humanização.

Jesus Cristo ensinou e deu o exemplo para tratar os nossos semelhantes criados à imagem e semelhança de Deus como filhos e irmãos, dispensando-lhes atenção, respeito, ajuda, apoio e solidariedade, colocando-nos no lugar deles e tomando a iniciativa de “amar primeiro” (1Jo 4, 19).

A instituição tem na espiritualidade o seu valor mais alto para nortear todas as suas políticas e seus planos. Espiritualidade que se inspira constantemente no amor de Deus e se traduz, em termos concretos e habituais, no amor ao próximo.

Esse alto valor norteador do amor/caridade vê na Política Nacional de Humanização uma excelente ferramenta para traduzir em ações concretas que “humanizam” o ambiente, as pessoas, os relacionamentos, as comunicações, os projetos, os processos e as ações.

Por isso a instituição, desde que chegou ao conhecimento da PNH, começou a estudar e amar a PNH para se integrar a ela ativamente.