Hospital Santa Marcelina recebe doações da Central Nacional do Dízimo – Pró Vida

Hospital Santa Marcelina, Casa de Emaús e Associação Eny Vieira Machado recebem doações da Central Nacional do Dízimo – Pró Vida

Ontem, dia 11 de junho o Hospital Santa Marcelina, a Associação “Casa de Emaús” da Família Marcelina e a Associação Eny Vieira Machado foram contempladas com diversas doações por meio de bens, da Central Geral do Dízimo. A solenidade foi realizada na sede central em São Paulo e no evento foram contempladas com repasses 47 entidades. O mesmo evento aconteceu simultaneamente em todas sedes do Brasil, Argentina, Bolívia e Itália e ao todo 150 entidades foram beneficiadas.

O Hospital Santa Marcelina foi representado pela Diretora Presidente Irmã Rosane Ghedin e Diretora Técnica Irmã Monique Bourget. A Casa de Emaús pelo Presidente Rubens Rodrigues de Oliveira e a  tesoureira Irmã Maria Aparecida Somenzari e a Associação Eny Vieira Machado, pela Diretora Presidente Irmã Sonia Maria de Souza e Irmã Maria Thereza Lorenzoni.

Pró Vida:

A PRÓ-VIDA é um movimento filosófico iniciático, que se propõe a conduzir pessoas interessadas a reconhecer e despertar o enorme potencial de suas capacidades mentais, psíquicas e espirituais.

Oferece a seus participantes um programa gradual de treinamento e desenvolvimento mental, ordenado em níveis de formação, apresentados através de cursos, exercícios, treinamentos, reuniões para discussão sobre temas, palestras, pesquisas e convívio. Um conjunto de atividades que permitem o desenvolvimento e a ampliação da consciência, ou seja, da percepção e reconhecimento de si mesmo e do meio, favorecendo a realização de seus objetivos.

A PRÓ-VIDA foi idealizada e criada em 1978 pelo médico e filósofo Dr. Celso Charuri (1940-1981), em São Paulo, Brasil. Desde então, tem crescido constantemente, tornando-se um movimento de presença internacional, com atividades em  vários países além do Brasil, contando com mais de 200.000 integrantes.

Fundador:

Desde jovem, Dr. Celso Charuri sempre buscou uma razão que permitisse entender o porquê dos acontecimentos e da condição humana. Para isso, dedicou sua vida ao estudo e análise das condutas e do comportamento dos indivíduos ao longo da história e das potenciais capacidades do ser humano.

Neste caminho foi inspirado por idéias, ensinamentos e exemplos de Grandes Mentes que passaram pela Terra. Após acurado processo de estudo, observação e registro de experiências vividas por muitos, pôde concluir que o homem não é fruto do meio, mas sim, que o meio é fruto do homem. Portanto, um meio melhor, mais digno, mais justo, somente será possível com homens melhores, mais justos, mais dignos.

Baseado neste princípio filosófico e na premissa de que o homem possui capacidades que, quando desenvolvidas, permitem uma ampliação da consciência, da percepção de si próprio e do meio em que vive, resolveu criar a PRÓ-VIDA onde, durante os três últimos anos da sua vida, dedicou-se exclusiva e integralmente a este propósito.

Somos imensamente gratos à Central Geral do Dízimo – Pró Vida pelas doações concedidas e temos convicção que este gesto de amor ao próximo refletirá na assistência de milhares de pacientes, familiares e em nossas crianças e adolescentes.