Campanha da Aorta atende mais de 190 pessoas

A 8ª Campanha de Prevenção da Aorta Abdominal foi um sucesso! Mais de 190 pessoas foram avaliadas pela equipe do Serviço de Angiologia e Cirurgia Vascular do Hospital Santa Marcelina, com o objetivo de reduzir o número de casos da doença.

O diagnóstico precoce é essencial e é por isso que agradecemos a Medtronic e a Toshiba por mais uma vez estarem junto conosco nessa mobilização preventiva tão importante.

Confira abaixo tudo o que você deve saber sobre a Aorta

O que é a Aorta?
É a maior artéria do Corpo Humano. Ela começa no coração, passa pelo tórax e desce para o abdómen, se dividindo na altura do umbigo para levar sangue às pernas.Da Aorta surgem diversas artérias, que levam irrigação sanguínea para a cabeça, pescoço, braços, vísceras abdominais (fígado, intestino, etc.), antes de bifurcar para as pernas, artérias ilíacas).

Aneurisma da Aorta
O aneurisma pode ocorrer na região abdominal ou torácica e atinge com maior frequência as pessoas acima de 50 anos.

Doenças associadas
– Hipertensão Arterial
– Diabetes Mellitus
-Tabagismo

Outras causas
– Falta de bons hábitos alimentares
– Defeitos estruturais na parede da Aorta
– Traumas e estenose  (diminuição da área de passagem do sangue pela artéria)

Fatores de gravidade
– Ruptura da artéria: na maioria dos casos, ocorre junto à coluna, na região lombar. Os pacientes apresentam choque hemorrágico (sangramento abdominal) e frequentemente morrem, especialmente, se ocorrem na região do abdómen
– Trombose (entupimento da artéria)
– Embolismo (desprendimento de coágulos)

Sintomas
– Os aneurismas abdominais podem levar a uma dor ou aperto circular no abdómen (pacientes costumam referir-se a uma dor que “anda”).

– Pode também não haver sintomas, sendo apenas identificado durante uma avaliação médica de rotina pela palpitação do abdómen ou pela queixa do paciente de ter um “coração na barriga”, no caso de aneurismas abdominais.

Diagnóstico
O médico vascular pode fazer a palpitação do abdómen ou utilizar-se de exames como ultrassom (doppler, tomografia computadorizada, cateterismo ou ressonância magnética.

Obstrução da Aorta
Atinge com maior frequência pessoas acima dos 50 anos

Doenças associadas
– Hipertensão Arterial
– Diabetes Mellitus
-Tabagismo

Outras causas
– Inflamações

Fatores de gravidade
– Trombose (entupimento da artéria)
– Embolismo (desprendimento de coágulos)

Sintomas
– Claudicação (dor nos músculos das nádegas, coxas e panturrilha)
– Impotência sexual
– Gangrena de dedos, pé ou perna inteira (casos mais graves)

Diagnóstico
É feito por um médico vascular a partir de um relato do paciente, bem como pela palpitação dos pulsos das pernas. A localização exta da obstrução é determinada por ultrassom e pelo cateterismo.

3 razões para procurar um serviço médico

1. A evolução da doença pode não causar sintomas, dificultando o diagnóstico. O fator e gravidade é a ruptura da artéria.

2. A possiblidade de obter um diagnóstico preciso por técnica não invasiva, de baixo custo, representado por ultrassom vascular.

3. A expectativa de vida dos pacientes tratados, que se iguala a dos indivíduos da mesma faixa etária sem a doença.

Clique aqui e Confira as fotos da 8ª Campanha de Prevenção das Doenças da Aorta